Quinta-feira, 5 de Abril de 2007

Agrupamento 295 - Nossa Senhora da Conceição- Vila Real

(Nota à edição de 2016 - Junho de 2016

Qual não é o meu espanto descobrir que tinha criado um blog, há vários anos atrás, com apenas uma entrada: a história do Agrupamento 295 - Nª Sª da Conceição (Vila Real).

As informações constantes dessa entrada referem-se ao ano de 2007, pelo que estão bastante desactualizadas. Porém, grande parte do texto tem uma grande importância histórica (apesar de já não conseguir precisar a sua fonte) que cumpre manter-se disponível para todos. Por esse motivo, decidi proceder a ajustes de formatação e edição textual nessa entrada de 2007.

Este blog manter-se-á disponível para servir o seu humilde propósito de informar os interessados pelo Escutismo em Vila Real acerca das origens deste Agrupamento de Escuteiros do CNE, até que por algum motivo tal deixe de ser possível.

Canhota amiga,

Diogo Fontinha)

 

BREVE REFERÊNCIA HISTÓRICA

ACERCA DO AGRUPAMENTO 295 - NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

(Texto de Abril de 2007)

 

Dentro desta freguesia citadina, encontramos o Regimento de Infantaria de Vila Real, o mercado de Roupas, a zona de Lazer de Codessais, o Cemitério de Santa Iria, a Igreja de Nossa  Senhora da Conceição, e a cadeia central do distrito de Vila Real.

Este agrupamento encontra-se sediado na Freguesia de Nossa Senhora da Conceição. Freguesia urbana, situada na parte norte da cidade de Vila Real, composta por aglomerados populacionais com muita densidade, com destaque para Bairro S. Vicente de Paulo.

 

Destaque também para o Rancho folclórico de Nossa  Senhora da Conceição,  para o grupo de cavaquinhos dos Vicentinos e Agrupamento de Escuteiros 295,  no panorama cultural.        

        

A Freguesia de Nossa Senhora da Conceição nasceu em Outubro de 1967, como comunidade paroquial. Ao reorganizar uma freguesia nova, foi preocupação do seu pároco, João Gonçalves da Costa, pedir a colaboração das crianças e dos jovens.

 

Sempre atento aos seus problemas e à forma de utilizar as suas potencialidades evitando a delinquência, a revolta e formando colaboradores e pioneiros para um mundo melhor, pensou então o pároco da freguesia de Nossa Senhora da Conceição em fundar um agrupamento de Escutismo. Escola de Formação Juvenil afim de ajudar a valorizar as crianças e os jovens preparando-os para a vida.

 

Para isso pediu a colaboração do Senhor António Augusto Martins Fraga, instrutor que já havia sido guia de Escuteiros do Grupo Nun’ Álvares. Começou com um grupo de rapazes dos sete aos onze anos. Reuniam semanalmente na residência paroquial, enquanto não houve uma sede própria. A sua primeira preocupação foi de organizar uma freguesia, que estava a partir quase do nada, com bases funcionais e onde os jovens pudessem ser orientados o melhor possível para a vida que teriam de enfrentar. Era necessário tomar a sério os seus problemas, utilizar as suas potencialidades, de os responsabilizar em tarefas concretas.

 

Depois nasceu um grupo de catorze elementos candidatos a «lobitos», na Timpeira orientado por António Fontinha, auxiliado por Jorge Reigada. Recorria o início do ano de 1969. Este grupo era uma esperança promissora para a freguesia e para a família.

 

A inauguração do Agrupamento teve lugar no dia 8 de Julho de 1969, após três meses de preparação. Tinha os seguintes componentes:

  • Três Chefes (Direcção);
  • Um Bando de Lobitos;
  • Duas Patrulhas de Exploradores.

A Direcção ficou assim formada:

  • Chefe do Agrupamento: Jorge Reigada Vaz – 19 anos, curso comercial;
  • Chefe de Grupo: António Manuel Salgueiro Fontinha – 19 anos, estudante;
  • Secretário: Francisco Martins Ferreira – 17 anos, fotografo;
  • Assistente: Padre João Gonçalves da Costa – 51 anos, pároco.

 

O programa foi animado e começou com uma solene velada de armas no dia 7 do mês em causa, onde esteve presente o Chefe Nacional da Expansão do Corpo Nacional de Escutas (CNE), Senhor Gonçalves Rodrigues que, para o efeito se deslocou propositadamente de Lisboa a Vila Real; o Chefe Anselmo do Agrupamento de Godim com quase todos seus escutas e os 21 candidatos do Agrupamento de Nossa Senhora da Conceição.

 

Como a Capela Paroquial “Timpeira” não comportava a multidão de participantes, a velada realizou-se ao ar livre no largo de Nossa Senhora dos Remédios – Timpeira.

 

Seguiu-se a solenidade inaugural no dia 8 pelas nove horas e trinta. Com missa campal, celebrada pelo pároco João Gonçalves da Costa e presidida pelo Senhor Bispo D. António V. da Fonseca, onde teve a presença de várias entidades locais; Senhor Governador Civil, Senhor Presidente da Câmara Municipal, Senhor Doutor Juiz da Comarca, Senhor Comandante do Regimento de Infantaria 13, Senhor Delegado do Procurador da República, Vice- Retiro do Seminário, outras autoridades e muito povo.

 

Houve um almoço de confraternização no pinhal junto ao rio Corgo “hoje Urbanização “O Professor”, preparado e servido pelas madrinhas dos novos escuteiros, onde participaram cerca de 50 escuteiros de Vila Real e Godim.

 

À tarde, em palco armado pelos escuteiros, ao ar livre, assistiram a uma sessão recreativa e cultural muito diversificada com a exibição de canções, execuções musicais, comédias e jogos.

 

A cerimónia terminou com uma soleníssima procissão de velas, na qual os escuteiros levaram os andores de Nossa Senhora de Fátima e do Santo Condestável e nela se incorporarem cerca de 1500 pessoas que tornaram o cortejo de invulgar dia festivo.

 

A família escutista foi crescendo. Em Abril de 1970, realizou-se um Raide Cultural no Santuário de Panóias. Esta foi a primeira etapa de um estudo que se pretende fazer sobre este notável monumento religioso, inaugurado por Caio Calpúrnio Rufino, no segundo ou terceiro século da era cristã.

 

Em Novembro de 1970, o CNE reuniu em Fátima onde os representantes da Nossa Senhora da Conceição estiveram presentes. E à medida que os anos iam passando, o escutismo ganhava na Nossa Senhora da Conceição um maior número de simpatizantes. Em Agosto de 1973 participaram no Acampamento Nacional realizado em Leiria, (Mata de Marrazes), de onde vieram maravilhados com aquele impressionante encontro juvenil.

 

No «Mensageiro da Imaculada Conceição», n.º 36 de 1970, pode ler-se que o Agrupamento de Nossa Senhora da Conceição contínua com a Escola de Chefes, sob a orientação do Chefe Barros.

 

Foram convidados os Chefes do Agrupamento de S. Pedro, Agrupamento da Sé e Lordelo, hoje extintos, para este trabalho de formação de dirigentes. Assim, o Agrupamento de S. Pedro teve a possibilidade de se reorganizar, quase partindo do zero pois já há muitos anos estava esquecido.

 

Deste modo os quatro Agrupamentos ( Nossa Senhora da Conceição, S. Pedro, Sé e Lordelo) puderam colaborar mais eficazmente na preparação dos jovens, levando-os a viver o sublime ideal “Deus e a Pátria”, na procura de uma juventude “crente pura e audaz”.

Em Agosto de 1974, os escuteiros de Nossa Senhora de Conceição organizaram um acampamento regional com participantes de S. Pedro (Vila Real), Godim (Peso da Régua) e Lisboa, com o fim de expandir o movimento.

 

Durante os anos 1975/76/77, o escutismo teve uma fase de enfraquecimento chegando quase a estar paralisado.

 

Em Janeiro de 1978, tentaram revitalizar o agrupamento escutista criando nova dinamização e reerguendo o mesmo. Para isso muito contribuíram os chefes José Barros, Palheiros e Coutinho, e ainda os guias Pedro Cardão, José Manuel Cardão, Fernando Jorge Santos e António Fernando Pinto da Silva, como poderemos constatarem artigo publicado no Boletim “Mensageiro da Imaculada”, nº 120, de Novembro de 1978, páginas 1, 2 e 3.

 

O Corpo Nacional de Escutas forma uma equipa regional de dirigentes, circular n.º1/71 do Chefe Geral do Departamento de Expansão do CNE, com a finalidade de orientar e coordenar as actividades escutistas e preparar a Junta Regional de Trás-os-Montes. Esta Equipa, formada pelos Chefes dos Agrupamentos de Trás-os-Montes, terá como orientador superior o Chefe Geral Gonçalves Rodrigues e como Chefe Local Anselmo Cardoso.

 

Até Dezembro de 1978, o Agrupamento era apenas masculino. A pedido de várias meninas começou a pensar-se na criação no ramo feminino do escutismo, movimento que dá pelo nome de guias de Portugal a ser orientado pela Professora D. Edite dos Santos.

 

Hoje o Agrupamento 295 - Nossa Senhora de Conceição continua em grande expansão, contando actualmente com 95 elementos, repartidos pelas quatro secções, e pelos Dirigentes, conforme se poderá verificar pelo quadro de dirigentes (QUADRO 2), que se segue.

 

QUADRO 2 (Edição: Relativamente ao efetivo de 2007)

 

 

CARGO

CATEGORIA

NOME

Chefe de Agrupamento

Dirigente

Vítor Manuel Borges Barroso Rodrigues

Chefe Agrupamento Adjunto

Dirigente

José Maria Saraiva Pinto

Assistente de  Agrupamento

Dirigente

Bento Fernando Dias de Miranda

Chefe de Alcateia

Dirigente

Maria de Fátima Borges Rodrigues

Chefe de Alcateia Adjunta

Dirigente

Marta Isabel Santos Mota Taveira Peixoto Almeida

Chefe de Grupo Explorador Adjunto

Dirigente

 José Maria Saraiva Pinto

Chefe Grupo Pioneiro

 

Dirigente

Francisco Pinto

Chefe do Clã

Dirigente

Alexandre Saraiva

 

FONTE: - C.N.E. – Censo Anual, relativo a 1 de Janeiro de 2002 / Nível Local. 

 

A sede do Agrupamento encontra-se instalada no edifício da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, com uma área bastante significativa, onde o Agrupamento possui algum material informático, nomeadamente:

  • Fotocopiadora;
  • Computadores ( três);
  • Impressoras;
  • Computador Portátil;
  • Fax;
  • Telefone;
  • Aparelhagem;
  • Vídeo;
  • Televisão.

Como meio de sobrevivência este Agrupamento vive de:

  • Quotas Internas;
  • Vendas de autocolantes, calendários;
  • Sorteios de rifas;
  • Campanhas de sensibilização;
  • Subsídios de empresas;
  • Ajuda de algumas pessoas que colaboram com os Escuteiros por iniciativa própria.

Como projectos de futuro, e com ajuda da intervenção da Comissão de Pais, este Agrupamento pretendia:

  • Adquirir uma mesa de matraquilhos;
  • Realizar mais actividades, quer de Secção quer de Agrupamento;
  • Adquirir algum material informático e talvez lúdico...

Trazer a comunidade escutista e familiar à sede para participarem em torneios e outros eventos, para assim haver uma maior socialização entre as duas partes.

 

Actividades em que Participa o Agrupamento:

 

Actividades de Carácter Nacional

 

ACANAC: Acampamento Nacional com as quatro secções. As actividades são programadas e realizadas por secção, segundo a mística de cada uma. Uma excelente oportunidade de conhecer novos escuteiros de outros agrupamentos e regiões. Os últimos foram o ACANAC’92 na Praia do Palheirão, o ACANAC’98 em Nazaré e o ACANAC'2002 em Santa Margarida.

Este Verão irá realizar-se o ACANAC’2007 (XXI).

 

ROVER’2001: Dada a necessidade de os caminheiros acompanharem as secções mas novas, como responsáveis, nos ACANAC’s, o ROVER’2001 apareceu como uma actividade única para caminheiros. Foi sem dúvida a melhor actividade nacional para caminheiros. Ao longo do ano foram formadas equipas a nível regional e clãs a nível nacional. Foram promovidos encontros no seio de cada clã para a elaboração de um projecto para a reconstrução de Drave (local do acampamento e futuro centro escutista).

A actividade teve a duração de uma semana tendo sido os primeiros dois dias de caminhada em equipa e os restantes de execução dos trabalhos em Drave: reconstrução de casas, igrejas, limpeza do rio, levantamento topográfico da aldeia.

 

Actividades de Carácter Regional:

 

ENCONTROS REGIONAIS: Inicialmente tinham apenas a duração de um dia. No entanto, nos últimos anos têm sido realizados no fim–de–semana inteiro. Cada agrupamento tem que montar uma barraquinha com a história do agrupamento, actividades em que participou, elementos da terra de onde é o agrupamento. Sábado é o dia das montagens da feira, com as barracas e no Domingo há a feira aberta também aos pais e outro pessoal do local onde se realizar o encontro e também algumas actividades por secção.

 

ACAREG: Acampamento Regional com as quatro secções. Tal como nos ACANAC’s, nestes acampamentos são realizados das actividades típicas de cada secção mas a nível da região de Vila Real.

 

GARV’s: São também acampamentos regionais. Em 95 teve a particularidade de cada secção ter tido a sua data própria ao longo do Verão. As últimas GARV’s ( Grande Actividade Regional de Verão) foram em 2001, com todas as secções na mesma semana e com as típicas actividades de cada secção e em 2006, a GARVA (Grande Actividade Regional de Verão da Alcateia).

 

ACAZON: Acampamento para as quatro secções dos agrupamentos da nossa cidade: N. Sra. Da Conceição, Mateus e S. Pedro. O último ACAZON foi em 2004 em Calvão, Chaves.

 

Actividades de Carácter Interno:

 

CEIA DE NATAL: Actividade realizada todos os anos antes do Natal. Conta sempre com a presença dos pais, amigos e familiares dos escuteiros.

 

MAGUSTO: Igualmente uma actividade realizada anualmente com a participação dos amigos e familiares de forma a promover o convívio.

 

CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE: «DAR É QUE ESTÁ DAR!»: Campanha de recolha de alimentos nos Super e Hipermercados da cidade, na altura do Natal. Recolha de roupas, para serem distribuídos pela paróquia às famílias mais carenciadas da freguesia de Nossa Senhora da Conceição.

 

 

       

 

publicado por Tigre Sagaz às 22:47
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Mocho Solitário a 5 de Abril de 2007 às 23:35
Saudações Escutistas amigo Cuco.
Uma boa Páscoa para todo o Agrupamento, são os votos do Núcleo de S. Jorge de Arroios da Fraternidade de Nuno Álvares (Lisboa)
Mocho Solitário
http://varabifurcada.blogs.sapo.pt
De Tigre Sagaz a 5 de Abril de 2007 às 23:59
Obrigado e desejo-vos também uma santa páscoa e boa sorte nas actividades.
De Anónimo a 8 de Novembro de 2007 às 18:48
sera que é possivel ter acesso ao vosso contacto? eu sou caminheira de um agrupamento de Braga ( 460-vimieiro) e gostava de os por contactar!

Forte Canhota escutista

( beta.2911@hotmail.com)
De anonimo a 25 de Novembro de 2007 às 20:37
o agrupamento 295 é o melhor de todos
De Anónimo a 4 de Março de 2011 às 21:48
desculpe lá chefe mas o blogue está um pouco desatualizado. (LOLINHO)
ASS:José Quelhas :)
II Secção
Forte Canhota
:)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Agrupamento 295 - Nossa S...

.arquivos

. Abril 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds